Louis Pauster

Pasteur foi um químico e biólogo francês que provou a Teoria Germinal de doenças e inventou o processo de pasteurização.

pasteurLouis Pasteur nasceu em 27 dezembro, 1822, em Dole na região de Jura da França. Seu pai era um curtidor. Em 1847, ele obteve um doutorado na École Normale em Paris.

Em 1847, o jovem químico com apenas com 26 anos de idade realizou seu primeiro trabalho que já revolucionou o que hoje conhecemos por estereoquímica, ao estabelecer relações entre a cristalografia, a química e a óptica falando sobre assimetria molecular.

Pasteur já se destacava por seus trabalhos quando foi incumbido de examinar o porquê da contaminação do álcool durante o processo de fermentação. Foi assim que demonstrou que cada tipo de fermentação está relacionado com a existência de um microorganismo ou fermento específico, um ser vivo que poderia ser estudado por meio do cultivo em um meio de cultura apropriado.

“A fermentação é uma conseqüência da vida sem oxigênio” foi uma afirmação debactérias Pasteur, durante seus trabalhos em que descobriu que seres vivos podem viver por processos anaeróbicos, onde não necessitam de oxigênio para sobreviver, e por este caminho, estudando os germes, descobriu a causa de muitas infecções. Assim foi possível desenvolver técnicas que eliminariam micróbios sendo possível controlar as contaminações. O próprio Pasteur se engajou em uma campanha para que os médicos dos hospitais militares fervessem seus instrumentos e bandagens que seriam utilizados em procedimentos cirúrgicos.

Depois de vários anos de pesquisa e ensino em Dijon e Estrasburgo, em 1854, Pasteur foi nomeado professor de Química na Universidade de Lille. Parte da missão da Faculdade de Ciências foi o de encontrar soluções para os problemas práticos das indústrias locais, principalmente na fabricação de bebidas alcoólicas. Ele foi capaz de demonstrar que os organismos, tais como bactérias eram responsáveis ​​pela acidificação do vinho e da cerveja (que mais tarde estendido seus estudos para provar que o mesmo acontecia com o leite), e que as bactérias poderiam ser removidas por ebulição e, em seguida, o arrefecimento do líquido. Este processo é agora chamado de pasteurização.

institut pasteurPasteur, em seguida, realizou experimentos para encontrar de onde estas bactérias vieram, e foi capaz de provar que elas foram introduzidos a partir do ambiente. Esta ideia foi disputada por cientistas que acreditavam que as bactérias poderiam surgir espontaneamente. Em 1864, a Academia Francesa de Ciências aceitou os resultados de Pasteur. Em 1865, Pasteur foi diretor de estudos científicos na École Normale, onde tinha estudado. Ele foi convidado para ajudar a indústria da seda no sul da França, onde havia uma epidemia entre os bichos. Sem nenhuma experiência sobre o assunto, Pasteur identificou infecções por parasitas como a causa e defendeu que apenas ovos livres da doença deveriam ser selecionados.

Em 1865, Pasteur iniciou um estudo sobre a doença do bicho da seda que estava dando prejuízos aos fabricantes de seda na França. Neste estudo ele descobriu o agente infeccioso e também a maneira como este agente era transmitido e inclusive como prevenir. Dando prosseguimento aos trabalhos sobre fermentação, ele confirmou que cada doença é causada por um micróbio específico e que estes micróbios eram agentes externos. Com esses conhecimentos Pasteur foi capaz de estabelecer as noções básicas de esterilização e assepsia, com conseqüências na prevenção de contaminações e infecções na cirurgia e obstetrícia.

Cada vez mais engajado em pesquisas de doenças infecciosas, entre 1877e 1887 Pasteur descobriu três bactérias responsáveis por doenças nos homens: estafilococos, estreptococos e pneumococos.

Pasteur descobriu que formas fracas de micróbios poderiam ser usadas como agente imunizante contra uma forma mais virulenta deste micróbio, o que resultou nas técnicas de vacinação como forma de prevenção de doenças. Outra contribuição muito importante dada por Pasteur, foi a descoberta do agente transmissor da raiva que na época não podia ser visto no microscópio mostrando assim o mundo dos vírus.

Em março de 1886, Pasteur apresentou os resultados para o tratamento da raiva na Academia de Ciências Francesa e foi então convidado a criar um centro para produção de vacina anti-rábica. Foi construído o Instituto Pasteur, idealizado para ser um centro de tratamento da raiva, de doenças infecciosas e educação.

O trabalho de Pasteur não foi somente a soma de seus estudos e descobertas. Este trabalho representou uma revolução na metodologia científica. As principais características que marcaram o seu legado e ficaram de herança para a Ciência foram a liberdade de pensamento na utilização da imaginação e criatividade e a necessidade de uma experimentação rigorosa. Pasteur dizia que “Não prossiga em seus trabalhos se você não pode prová-los com a experimentação”.

Várias investigações de Pasteur convenceu ao acertar a Teoria Germinal de doenças,  que sustenta que os germes atacam o corpo do lado de fora. Muitos sentiram que tais organismos minúsculos, como os germes não poderia matar os maiores, como seres humanos. Pasteur agora estendeu essa teoria para explicar as causas de muitas doenças – incluindo o antraz, cólera, tuberculose e varíola – e sua prevenção através da vacinação. Ele é mais conhecido por seu trabalho no desenvolvimento de vacinas contra a raiva. Em 1888, um instituto especial foi fundada em Paris para o tratamento de doenças. Tornando-se conhecido como o Institut Pasteur. Pasteur foi seu diretor até sua morte em 28 de setembro 1895.

O que mais motivava Pasteur era seu caráter humanista, todo seu trabalho foi desenvolvido com o intuito de melhorar a condição humana. Ele é tido com um benfeitor da Humanidade, pois seus esforços mudaram o mundo, por isso é um dos mais reconhecidos cientistas da história.

Fonte: Adaptado de BBC History e CDCC USP.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s