Medicina

É a ciência que investiga a natureza e as causas das doenças humanas, procurando sua cura e prevenção. A saúde humana é o objeto de estudo do médico. Ele pesquisa e trata disfunções e moléstias, escolhendo os melhores procedimentos para preveni-las e combatê-las. Para isso, tem de estar sempre bem informado a respeito de novas drogas e equipamentos que proporcionem aos pacientes os diagnósticos e os tratamentos mais avançados e eficientes. Com um conhecimento aprofundado dos órgãos, sistemas e aparelhos do corpo humano, faz diagnósticos, pede exames, prescreve medicamentos e realiza cirurgias. Participa também de programas de prevenção e de planejamento da saúde coletiva. Há trabalho para o médico em hospitais, clínicas, postos de saúde e empresas. Grande parte atua também em consultório próprio. Pode trabalhar ainda como consultor em sites especializados, voltados para o exercício da medicina.

Mercado de Trabalho

De acordo com o Conselho Federal de Medicina, há no Brasil cerca de 330 mil médicos – ou seja, um médico para cada 578 habitantes. Para atingir o nível dos Estados Unidos – que é de um médico para 411 pessoas -, o país ainda precisa formar mais 100 mil médicos. Daí a profissão se manter sempre em alta. A maior demanda vem do sistema público de saúde, na área de assistência básica, que inclui as unidades básicas e o Programa de Saúde da Família, em cidades do interior e periferias das metrópoles. Médicos especializados em emergência, anestesia, terapia intensiva e cirurgias de alta complexidade estão em falta no mercado. O mesmo acontece com os pediatras. “Em todo o Brasil há falta de pediatras, por isso a demanda é muito grande. Essa carência se deve, principalmente, pela rotina do profissional”, diz Maurício Etchebehere, coordenador do Internato Médico da Unicamp. Uma pesquisa realizada em 2008 pelo Ministério da Saúde constatou que pediatria era a especialidade médica mais difícil de encontrar profissionais. Essa falta de profissionais já se reflete no valor dos salários. Se há dois anos o valores eram baixos, o mercado já observa melhorias. Como há poucos profissionais, os contratados recebem salários melhores. A desigualdade na distribuição dos médicos no Brasil, em que a maioria está nos grandes centros urbanos, torna a Região Norte muito atrativa: ali existe apenas um médico para cada grupo de 1.130 habitantes. “Quanto mais para o interior do país se vai, maior é a carência de profissionais”, diz o professor da Unicamp. As novas áreas de atuação (veja lista ao lado) também devem aquecer o mercado. Só em relação à medicina paliativa, cerca de 650 mil pacientes precisam de cuidados desse tipo no país, a cada ano.

Salário inicial: R$ 3.120,00 (24 horas semanais em hospitais, clínicas, casas de saúde, laboratórios de pesquisas e análises clínicas); fonte: Sindicato dos Médicos de São Paulo.

Curso

O currículo é puxado, o período é integral e há seminários e pesquisas, além dos plantões em hospitais. Nos dois primeiros anos, o aluno aprende matérias básicas, como anatomia e patologia. Outras disciplinas são bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, fisiopatologia dos sinais e sintomas das doenças, entre outras. Boa parte das instituições de ensino oferece disciplinas práticas no início do curso para que o aluno vá se familiarizando com as atividades. Lidar com pacientes, só a partir do terceiro ano, nas disciplinas profissionalizantes e no treinamento em atendimento. Os dois anos de residência médica, depois de formado, são para o graduado se especializar.

Duração média: seis anos.

O que você pode fazer

Acupuntura

Aplicação de agulhas.

Alergia e Imunologia

Mecanismos de defesa do organismo.

Anestesiologia

Aplicação de anestésicos.

Angiologia e cirurgia vascular

Artérias e veias.

Cancerologia

Câncer.

Cardiologia

Coração.

Cirurgia

(Cardiovascular, de cabeça e pescoço, geral, do aparelho digestivo, pediátrica, plástica e torácica).

Clínica médica

Organismo em geral.

Coloproctologia

Aparelho digestivo final.

Dermatologia

Pele.

Endocrinologia e metabolia

Distúrbios hormonais e de metabolismo.

Gastroenterologia

Sistema digestório.

Genética médica

Doenças genéticas.

Geriatria e gerontologia

Moléstias do envelhecimento.

Ginecologia e obstetrícia

Aparelho reprodutor feminino, gravidez e parto.

Hematologia e Hemoterapia

Sangue, seu uso terapêutico ou de seus componentes.

Homeopatia

Clínica geral que utiliza medicamentos preparados com substâncias naturais.

Infectologia

Doenças infecciosas.

Mastologia

Glândulas mamárias.

Medicina da dor

Voltada para o tratamento da dor crônica.

Medicina Esportiva

Prevenir e tratar distúrbios originados de atividade esportiva. Dar orientação médica e acompanhar equipes e times.

Medicina geral e comunitária

Atuar na prevenção, na cura e na reabilitação de pacientes em conjunto com equipe multiprofissional (com enfermeiro, assistente social e psicólogo).

Medicina legal e perícia médica

Realizar autópsias, exames de DNA e de corpo de delito. Dar suporte à investigação de crimes.

Medicina sanitária

Desenvolver e aplicar programas de saúde pública. Prevenir a transmissão de doenças e prescrever tratamentos.

Medicina do trabalho

Prevenir e tratar doenças causadas pelo ambiente de trabalho ou por práticas profissionais.

Nefrologia

Moléstia dos rins.

Neurologia e neurofisiologia

Distúrbios do sistema nervoso.

Nutrologia

Nutrição.

Oftalmologia

Olhos.

Ortopedia e traumatologia

Ossos e músculos.

Otorrinolaringologia

Ouvido, nariz, boca e garganta.

Patologia e patologia clínica

Exames laboratoriais.

Pediatria

Crianças.

Pneumologia

Pulmões.

Psiquiatria

Doenças mentais.

Radiologia e diagnóstico por imagem

Exames radiológicos e diagnóstico por imagens.

Radioterapia

Tratamentos por radiação.

Reumatologia

Cartilagens e articulações.

Terapia Intensiva

Tratamento intensivo de pacientes.

Urologia

Vias urinárias.

Medicina paliativa

Oferece cuidados para aliviar a dor e o sofrimento de pacientes terminais.

Medicina do sono

Trata dos distúrbios relacionados ao sono.

Medicina tropical

Previne e trata doenças como malária, febre amarela, dengue e hanseníase.

Fonte: Guia do Estudante

1 opinião sobre “Medicina”

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s