Tags

, , , , , ,

Olá Feras! fifa world cup 2014

O país respira a Copa do Mundo! Contra ou favor da realização do Mundial, ele está acontecendo e com muitos gols, vitórias para uns e derrota para outros… Mas, o objetivo deste post é mostrar um pouco do que ficou ofuscado na festa de abertura realizada no dia 12 de junho de 2014.

Estamos falando do Projeto Andar  de Novo (‘Walk Again Project’) do Prof. Dr. Miguel Nicolelis e mais de cem cientistas do Brasil, França, Suíça, Alemanha e Estados Unidos. Em 2013 foi divulgado a imagem do exoesqueleto que seria usado por um jovem tetraplégico para dar o pontapé inicial na abertura da Copa do Mundo de 2014. A proposta era do jovem se levantar da cadeira de rodas, caminhar no gramado da Arena Corinthians e chutar uma bola de futebol. Tudo isso, usando uma veste robótica (exoesqueleto) controlada pelo cérebro.

nicolelis exoesqueleto

Em entrevista ao Jornal Nacional (12.06.2014), Nicolelis disse que a demonstração durante a abertura da Copa foi executada em 16 segundos. Na transmissão da TV ao vivo, porém, foi possível ver o paraplégico vestindo o exoesqueleto por apenas 2 segundos, parado em pé, e fazendo apenas um pequeno movimento com a perna para tocar uma bola colocada diretamente à sua frente.  Dois participantes do projeto, um de cada lado do robô, utilizam hastes para mantê-lo estável na plataforma.

Muitos espectadores ficaram indignados, e culparam a televisão por não ter mostrado aquilo que era esperado da demonstração. Procurada pela equipe de reportagem do Estadão, porém, a assessoria de imprensa do projeto confirmou que nenhum outro movimento foi realizado pelo exoesqueleto, além daquele que aparece nos 2 segundos de transmissão da TV. O paciente não se levantou de uma cadeira de rodas, e não andou em nenhum momento. Ele foi colocado em campo já em pé, transportado por um carrinho de golf equipado com um pequeno “guindaste” na parte de trás.

“O que foi prometido, foi entregue. Depois de 17 meses de trabalho insano, a missão foi cumprida integralmente”, afirmou Nicolelis hoje à tarde, pelo Twitter. “Resumo: um brasileiro, portador de paralisia de mais da metade corpo, realizou um chute c/ um eixo sob controle do cérebro e sentiu o chute.” Ele critica a imprensa brasileira e diz que “a FIFA deveria responder pela edição das imagens que impediu q a demonstração fosse transmitida na integra. Responsabilidade é toda dela”.

As únicas imagens de pacientes caminhando de fato com o exoesqueleto são as que foram postadas na página do projeto no Facebook. Em todas elas, o robô (que pesa entre 60 e 70 kg) está pendurado por cabos a uma estrutura de metal acima dele, que serve para sustentar seu peso. Não foi divulgada nenhuma imagem de pacientes se levantando de um posição sentada ou caminhando com o exoesqueleto de forma autônoma, como seria necessário para a demonstração da Copa. O que leva a entender que o exoesqueleto não é capaz de ficar em pé e caminhar por conta própria.

juliano pinto, parapéglico

Os vídeos no Facebook emocionam. Os detalhes científicos sobre o que está acontecendo ali, porém, só poderão ser avaliados de forma independente por outros pesquisadores uma vez que os dados técnicos dos experimentos estejam publicados em revistas científicas especializadas — algo que, segundo a assessoria de imprensa do projeto, deverá ocorrer nos próximos meses. Por enquanto, não há nenhuma evidência científica disponível que permita determinar qual é o grau ou a qualidade do comando cerebral envolvido no controle do robô.

O Projeto Andar de Novo e a primeira demonstração pública do exoesqueleto são notícia no tradicional jornal britânico The Guardian: Mind-controlled robotic suit to debut at World Cup 2014.

O Projeto Andar de Novo e a primeira demonstração pública do exoesqueleto são notícia no tradicional jornal britânico The Guardian: Mind-controlled robotic suit to debut at World Cup 2014.

Há vários outros projetos de pesquisa no mundo envolvendo esse tipo de tecnologia, voltados para a reabilitação de pacientes paraplégicos, tetraplégicos e amputados. Entre eles, alguns exoesqueletos que não utilizam controle cerebral e que já estão disponíveis comercialmente, como o da empresa californiana Ekso Bionics, que já é usado em vários centros de reabilitação ao redor do mundo.

Neste link (clique aqui) você poderá conferir várias notícias sobre este projeto e seus avanços no decorrer dos anos.

O Fantástico, programa da TV Globo, chegou a fazer uma excelente reportagem (clique aqui) que contava um pouco da história do projeto e os avanços na pesquisa de Nicolelis. Pena que isto não foi tão bem representado pela FIFA, mas aguardemos para os novos progressos destas pesquisa!

Fonte: Notícias UOL, Blog Estadão,