Tags

, , , , ,

Olá Feras!joinha

Neste próximo final de semana será realizada a tão esperada prova do ENEM. A equipe do Esquadrão do Conhecimento, durante todo o ano, publicou diversas informações que ajudaram você na preparação da prova, além da realização dos aulões no auditório do Espaço Ciência e da Faculdade AESO Barros Melo.

Passado todos os preparativos, a hora agora é de relaxar, mesmo que faltem conteúdos a serem apreendidos não adianta se desesperar. Os conteúdos para serem realmente compreendidos pelo nosso sistema cognitivo demora um tempo e não será em um dia que tudo será resolvido.

O que sugerimos é o relaxamento, a tentativa de não ficar nervoso, se alimentar e dormir bem. Revisar algumas anotações também ajuda para deixar algumas informações mais presentes na mente.

Agora vamos aos informativos referentes ao dia da prova? Vamos lá!

  • Conheça o local de prova até esta sexta, veja o trajeto, como irá fazê-lo (de vai de carro, ônibus, trem, ou outro meio de transporte). Quanto tempo gasta para fazer o mesmo e rotas alternativas caso aconteça algum incidente no caminho.
  • Alimente-se bem ao acordar. Se for levar algum alimento, opte por alimentos leves (frutas cortadas, suco, água, barra de cereal, dentre outros!)
  • Leve apenas caneta esferográfica preta de corpo transparente, documento de identificação com foto (RG, Passaporte, Carteira de trabalho, Carteira Funcional, …)
  • Veja os horários da abertura dos portões e locais de prova em todo o país.

horários do ENEM bRASIL

Avisos importantes!

redação 2013A prova de redação será no domingo, junto com questões de linguagens e matemática. No sábado o Enem terá provas de ciências humanas e ciências da natureza. Muitos candidatos ficam em dúvida sobre que estratégia adotar em relação à redação. Começar a redação primeiro e depois responder às questões das provas de linguagens e matemática? Ou fazer as 90 questões para depois se concentrar na redação. No total, o estudante terá 5h30 na prova de domingo para fazer a redação, responder todas as perguntas e passar tudo do caderno de provas para a folha de respostas.

Veja dicas de Arlete Salvador autora do livro “Como escrever para o Enem” (Editora Contexto), para a redação do Enem:

1) Calcule o tempo. Separe uma hora para fazer a redação.

2) Encontre o tema. Organize as ideias e pense quais argumentos você vai defender.

3) Escreva primeiro no rascunho. Faça os ajustes necessários. Releia o que escreveu para ver se está tudo compreensível e se não tem nenhum erro. Só depois transcreva o texto final para a folha oficial. As boas redações não têm nenhuma rasura.

4) Capriche na letra. O examinador precisa entender o que você escreveu.

5) Divida o texto em parágrafos. Tem que dar a margem antes de iniciar um novo parágrafo. E coloque ponto final ao terminar.

6) Faça um texto com 30 linhas. Dê um título de quatro a cinco palavras. O título não é obrigatório segundo o edital, mas ajuda a enriquecer a prova.

7) Não escreva em primeira pessoa. Faça uma dissertação usando a terceira pessoa do singular ou plural (ele, ela, eles, elas).

8) Leve a prova a sério. Não faça piadinhas, brincadeiras, nem seja preconceituoso nas ideias.

9) Seja simples e objetivo. Pode escrever com simplicidade. Não precisa se preocupar com texto muito elaborado com vocabulário muito intelectual. Enem pede texto correto e coeso.

10) Não fuja ao tema proposto. Segundo o edital, quem fugir ao tema deliberadamente vai ganhar nota zero.

Correção mais rígida

A correção da redação do Enem ficará mais rígida a partir deste ano. Inserção de trechos indevidos, como receitas de macarrão e hinos de times de futebol, que fogem ao tema, poderão resultar em nota zero para o candidato. A alteração, inclusive, está explícita no edital da prova, ao contrário das edições anteriores.

Entenda abaixo o que mudou nas regras da redação do Enem:

VEJA O QUE PODE DAR ZERO À SUA REDAÇÂO
– Não atender a proposta solicitada ou desenvolver outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo;
– Entregar a folha de redação sem texto escrito;
– Escrever até 7 (sete) linhas, qualquer que seja o conteúdo;
– Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação;
– Desrespeito aos direitos humanos;
– Parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto.
Fonte: MEC/Inep
concessionárias

Concessionárias responsáveis pela prova do ENEM em todo o país.

Discrepância de notas leva a terceiro corretor
Todas as redações do Enem serão corrigidas por pelo menos duas pessoas. Todas as vezes que as duas notas tiverem uma diferença de mais de 100 pontos, um terceiro avaliador corrigirá a prova para que se chegue à nota final. No ano passado, essa tolerância era de 200 pontos.

Se a nota em um das cinco competências (que vai de 0 a 200) tiver discrepância de 80 pontos, a redação também irá para o terceiro corretor.

Por causa da mudança, a estimativa do governo é de um aumento no número de redações que passem pela terceira correção. Em 2012, 21% das provas estiveram nessa situação. Agora, ele afirma que essa porcentagem chegue a um terço.

Para garantir uma correção mais rigorosa, houve um aumento no número de corretores. Em 2012, foram contratados 5.692 corretores, 234 supervisores de avaliação, 468 auxiliares e dez subcoordenadores pedagógicos para o processo de avaliar as redações

Texto com piada será anulado
Para coibir tentativas de deboche na prova, um item foi acrescentado no artigo do edital que fala sobre as razões para que uma redação receba nota zero do MEC. O item 14.9.5 do edital diz que a redação “que apresente parte do trecho deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será considerada ‘anulada'”.

A nova regra já estava em debate pela comissão que elabora o edital do Enem, depois que candidatos que no último Enem inseriram receita do miojo e o hino do Palmeiras no texto ganharam notas 560 e 500, respectivamente. Esse tipo de teste ao Enem, agora, será punido com a nota zero.

Veja como ficam as regras do edital para a anulação da prova:

14.9 Em todos as situações expressas abaixo, será atribuída nota zero à redação:
14.9.1 que não atender a proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo, o que configurará “Fuga ao tema/não atendimento ao tipo textual”;
14.9.2 sem texto escrito na Folha de Redação, que será considerada “Em Branco”;
14.9.3 com até 7 (sete) linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará “Texto insuficiente”;
14.9.3.1 linhas com cópia dos textos motivadores apresentados no Caderno de Questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas;
14.9.4 com impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, que será considerada “Anulada”.
14.9.5 que apresente parte do trecho deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será considerada “Anulada”.

Nota mil só com domínio da língua
O ministro Aloizio Mercadante afirmou durante apresentação das novas regras no dia 8 de maio, que a partir deste ano, o candidato terá que “ser muito mais rigoroso para tirar a nota máxima”. Ele disse que a primeira competência (demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita) terá o item 5, que equivale à nota mais alta da competência, alterado para aumentar a exigência.

A partir deste ano, para tirar a nota máxima nesta competência, a redação só poderá ter erros de português considerados como uma “excepcionalidade” e quando “não caracterizem reincidência”. O objetivo é evitar que redações com poucos desvios gramaticais ou convenções de escrita recebam a nota máxima na prova.

Fonte: G1 Notícias.