Tags

,

psicologia

psicologia logoÉ o estudo dos fenômenos psíquicos e do comportamento do ser humano por intermédio da análise de suas emoções, suas ideias e seus valores. O psicólogo diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade. Ele observa e analisa as atitudes, os sentimentos e os mecanismos mentais do paciente e procura ajudá-lo a identificar as causas dos problemas e a rever comportamentos inadequados. Esse profissional atua em consultórios, em hospitais e nas mais variadas instituições de saúde, contribuindo, do ponto de vista psicológico, para a recuperação da saúde das pessoas. Em escolas e instituições, colabora na orientação educacional. É necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão. O licenciado atua, em geral, no desenvolvimento de metodologias pedagógicas com os professores dos ensinos básico e médio, cursos profissionalizantes e técnicos. Pode trabalhar também na elaboração de estratégias psicossociais para ONGs, abrigos comunitários e centros socioeducativos.

Fique de olho

Licenciatura como complemento

Uma resolução do MEC de 2011 determinou que a licenciatura em Psicologia deve ser oferecida apenas como complemento ao bacharelado. Ou seja, aqueles que quiserem obter essa titulação deverão fazer, pelo menos, mais 800 horas de licenciatura, após cursar obrigatoriamente o bacharelado. No entanto, duas escolas ainda oferecem a licenciatura de forma independente: a UCL-RJ e a UFG.

Mercado de Trabalho

A resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que aumenta de 24 para 40 o número de sessões com psicólogos que devem ter cobertura dos planos de saúde melhora o mercado na área clínica, em especial nos grandes centros urbanos. “A psicologia jurídica também cresce, bem como a contratação do profissional no departamento de recursos humanos das empresas”, diz Adriana Bernardes Pereira, coordenadora do bacharelado em Psicologia da PUC-Goiás. “O setor público também absorve uma parte dos profissionais, que trabalham nas secretarias de Educação, Esporte e Saúde.” Ainda no setor público, o psicólogo pode participar de equipes multidisciplinares dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), ambos integrantes do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. No segmento educacional, o psicólogo é demandado por diferentes instituições, como escolas, creches e ONGs. As regiões Sudeste e Sul concentram o maior número de oportunidades de trabalho.

Salário inicial: R$ 1.815,00 (fonte: Sindicato dos Psicólogos no Estado de São Paulo); R$ 122,00 (por consulta); fonte: Conselho Regional de Psicologia de São Paulo.

Curso

O curso aborda as diversas correntes da psicologia e introduz o aluno em várias áreas, como psicologia clínica, social, escolar e organizacional. Há disciplinas obrigatórias, como neurologia, antropologia, teoria psicanalítica e psicologia do desenvolvimento, e optativas, como psicologia do excepcional e problemas de aprendizagem. As novas diretrizes também passam a valorizar mais as disciplinas de pesquisa e o estágio (obrigatório) em várias áreas. Algumas instituições possibilitam aos alunos realizar atendimentos à comunidade em diversas áreas, como clínica e orientação profissional.

O que você pode fazer

Psicologia clínica

Atender pessoas que sofram de problemas emocionais. Essas intervenções podem ser individuais, em grupos, sociais ou institucionais.

Comportamento do consumidor

Estudar o comportamento de determinado grupo de consumidores, para orientar o marketing de empresas privadas e agências de publicidade.

Orientação profissional

Orientar estudantes na escolha do curso e da profissão a seguir.

Psicologia esportiva

Orientar atletas e prepará-los emocionalmente para atividades esportivas e competições. Maximizar o seu rendimento e promover a harmonia entre os membros de equipes e times.

Psicologia educacional

Ajudar pais, professores e alunos a solucionar problemas de aprendizagem. Colaborar na elaboração de programas educacionais em creches e escolas.

Neuropsicologia

Atua no diagnóstico, no acompanhamento, no tratamento e na pesquisa da cognição, das emoções, da personalidade e do comportamento sob o enfoque da relação entre esses aspectos e o funcionamento cerebral.

Psicomotricidade

Utilizar-se de recursos para o desenvolvimento, a prevenção e a reabilitação do ser humano, nas áreas de educação, reeducação e terapia psicomotora. participar de planejamento, implementação e avaliação de atividades clínicas e elaborar parecer psicomotor em clínicas de reabilitação e nos serviços de assistência escolar, hospitalar, esportiva, clínica etc.

Psicologia do trânsito

Tratar problemas relacionados ao trânsito, realizar avaliação psicológica em condutores e futuros motoristas e desenvolver ações socioeducativas com pedestres e condutores infratores, entre outros.

Psicologia social

Atuar em penitenciárias, asilos e centros de atendimento a crianças e adolescentes. Elaborar programas e pesquisas sobre a saúde mental da população.

Psicologia organizacional e do trabalho

Selecionar funcionários para empresas. Treinar e formar pessoal especialista em recursos humanos. Promover relações sociais saudáveis entre os trabalhadores. Orientar carreiras e colaborar em programas de reestruturação do trabalho.

Psicologia jurídica

Acompanhar processos de adoção, violência contra menores e guarda de filhos. Atuar em presídios, fazendo a avaliação psicológica de detentos.

Psicologia hospitalar

Atender pacientes hospitalizados e seus familiares.

Psicologia da saúde

Ao lado de outros profissionais da saúde, como médicos e assistentes sociais, colaborar na assistência à saúde, fortalecendo pacientes e familiares para a recuperação da saúde física e mental.

Fonte: Guia do Estudante