Tags

, , , ,

estudarUm novo ano letivo é a deixa perfeita para colocar sua vida escolar nos eixos. Primeiro é preciso fazer um planejamento de estudos. Com ele, você será capaz de dormir bem, ter tempo para o cinema com amigos e, de quebra, passar de ano tranquilamente. O problema é que na hora de seguir seu planejamento, muitos erros podem fazer com que o tempo dedicado seja improdutivo e tudo vá por água abaixo.

Conheça os principais deslizes que costumam atrapalhar e saiba como driblar as armadilhas.

Ignorar os próprios ritmos

Se você acha difícil acordar cedo, não reserve as primeiras horas da manhã para o estudo, pois seu livro vai se transformar num travesseiro. Não adianta fazer um plano que não esteja adaptado ao seu ritmo. “Quando o estudante não cumpre o que planejou, a autoestima vai lá para baixo e leva junto o rendimento”, afirma a psicóloga Adriana Machado

Abusar dos estimulantes

Entupir-se de café para ficar acordado e poder estudar pode ser um grave erro. “Para pessoas saudáveis, uma xícara de café feito na hora, até quatro vezes ao dia, funciona como estimulante”, diz Fernando Gomes da Rocha, professor de Medicina da Unesp. “Mas em grandes quantidades dificulta a concentração.”

Só estudar

Passar noites em claro resolvendo equações não faz de ninguém um bom aluno. Sem pelo menos 6 horas de sono por dia, grande parte do que você estudou vai embora pelo ralo. “Um tempo reservado para relaxar e jogar conversa fora tem um efeito poderoso para reerguer o ânimo”, garante a pedagoga Teresa Rego.

Forçar a barra

Sem motivação você não alcança sucesso nos estudos. Querer realmente aprender o que está à sua frente é meio caminho andado. “O adolescente já é capaz de perceber que a escola e o estudo não envolvem só momentos de prazer, mas também esforço e compromisso”, analisa a pedagoga Teresa Rego.

Passar por cima das dúvidas

Se você não entendeu algo, pergunte a quem saiba. “Para compreender certas situações usamos conhecimentos adquiridos em diferentes momentos”, lembra Maria Bernadete Abaurre, coordenadora do vestibular da Unicamp. “Quando você menos espera, um conceito não compreendido em Biologia aparece em uma aula de Química.”

Dispersar-se

Se a irmã está cantando, o pai ouvindo rádio e a mãe vendo TV, não há quem consiga estudar. “Coisas assim nem sempre impedem o estudo, mas vão fazer com que o aluno leve 1 hora para concluir o trabalho que faria em 20 minutos”, alerta Adriana Machado, do Serviço de Psicologia Educacional da USP.

Adiar tudo

Não caia na armadilha de adiar o estudo na crença de que ainda tem bastante tempo. “É comum o aluno deixar para estudar depois porque sempre encontra coisas mais ‘ ‘importantes’ a fazer, como dar banho no cachorro”, diz Teresa Rego, professora da Faculdade de Educação da USP. Quando isso acontece, as tarefas se acumulam e fica impossível dar conta de tudo.

estudar2

Fonte: Nova Escola