Tags

, ,

historia da quimica I historia da quimica II

Esta é uma História da Química inteligível não apenas para químicos. Concebeu-se esta História da Química como parte integrante da história  da ciência como um todo, integrando esta por sua vez à história cultural da Humanidade. Deixando deliberadamente de lado a visão internalista (que só os químicos entenderiam) e a visão externalista (que muito provavelmente não seria atraente para os químicos), trilhou-se um caminho intermediário e muito embora o autor não abra mão de expor, sempre que o julgasse necessário, sua visão pessoal sobre determinado assunto, isto foi feito sem impor à redação do livro uma filosofia, uma ideologia ou uma concepção de Ciência com a qual o leitor deva compartilhar. Em assim fazendo o autor deixa clara sua posição frente a temas como a Alquimia, o Flogístico, a Afinidade, a Revolução Química e muitos outros, sem querer romper com a historiografia corrente, que de certa forma reflete nosso tempo, mas suscitando a discussão, o debate, a controvérsia e com isso o enriquecimento da visão que temos de tais assuntos.

Espera o autor ter mostrado que a Química vai além dos tubos de ensaio e dos equipamentos complicados, tendo seu lado humanístico e cultural, entendendo-se Humanismo e Cultura da forma mais ampla possível. A cultura de um povo é a combinação de sua cultura literária, artística, humanística e científica, desejando-se que esta “História da Química”,da maneira como foi estruturada, possa colaborar para integrar à nossa cultura a cultura científica, pois ao contrário de Letras, Artes e Humanidades a Ciência ainda nos faz falta na América Latina.

A “História da Química” foi planejada em quatro volumes, os dois primeiros já publicados, em 2008 (já em segunda edição) e 2011, respectivamente; o terceiro volume está concluído, aguardando editoração e publicação; o quarto volume está sendo alinhavado.

O primeiro volume recebeu de colegas do exterior algumas apreciações, como as que constam da contracapa do segundo volume:

“… continuo convicto de que este seu escrito contribui muito positivamente para integrar a prática científica dos químicos no vasto mundo da cultura humanística. E continuo cada vez mais convencido que esta é uma tarefa que urge mais e mais ter em conta na formação de nossos cientistas. Continue. E mais uma vez estamos à espera dos novos volumes que tem planeado sobre os assuntos em que está a trabalhar”.

                            (Prof.  Dr. Antônio M. Amorim da Costa – Departamento

                                             de Química – Universidade de Coimbra)

 “De qualquer forma estou certo de que agora e futuramente o usarei com

o fonte para consultas sobre assuntos específicos ou dados sobre algum personagem, pois contém uma impressionante quantidade de informações e excelentes índices. Parece-me muito atraente a amplitude de observação, com inclusão de referências cruzadas sobre a vertente humanística de muitos personagens”.

(Prof. Dr. Santiago Alvarez

Departamentode Química Inorgânica

Universidade de Barcelona)

“… as palavras mais adequadas para o seu imenso, grande e exaustivo trabalho são aquelas de Spinoza: sed omnia praeclara tam difficilia quam rara sunt, todas as coisas excelentes são tão difíceis quanto raras”.

                                 (Prof. Dr. Marco Fontani – Departamento de Química

 

                                   Orgânica ‘Ugo Schiff’’ – Universidade de Florença)

ORGANIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS:

PRIMEIRA PARTE – Dos Primórdios a Lavoisier – 946 pp., publicada em 2008, Conceito Editorial.

I – Introdução. 2 – As Origens da Química. 3 – As Artes Práticas na Protoquímic

a. 4 – Os Primeiros Escritos Alquimistas. 5 – A Alquimia Medieval Europeia. 6 – A Química no Século XVI. Paracelso. Uma nova Revolução. Um Século de Química Prática. 7 – O Século XVII. A Química como Ciência Independente. 8 – A Química como Ciência Racional. As Teorias. 9 – Século XVIII. A Química como Ciência Racional. A Química Experimental. 10 – Revolução ou Evolução? Lavoisier.

SEGUNDA PARTE – De Lavoisier ao Sistema Periódico. 1182 pp. Publicada em 2011 – Editora Papa-Livro.

11 – Um Período de Transição. 12 – Química Quantitativa; do Nascimento ao Átomo de Dalton. 13 – Dos Pesos Atômicos ao Congresso de Karlsruhe

A Superação do Período de Problemas. A Época de Berzelius. 14 – Nascimento e Primeiros Progressos da Química Orgânica. 15 – A Química Inorgânica no Século XIX. 16 – Sistematização da Química Orgânica. Radicais, Tipos e Estruturas. 17 – Em Busca de um Sistema Periódico dos Elementos.

 TERCEIRA PARTE – Publicação em preparo.

18 – Origem e Evolução da Química Analítica. 19 – Origem e Evolução da Físico-Química. 20 – A Química Orgânica entre 1870 e 1940. 21 – Origem e Evolução da Bioquímica. 22 – O Átomo Dividido.

ONDE ENCONTRAR

 Os dois volumes da “História da Química” estão disponíveis com o autor, com preços reduzidos em relação aos das livrarias.

joinha

 

– Volume I – R$ 90,00 (nas livrarias, R$ 130,00).

– Volume II – R$ 100,00 (nas livrarias, R$ 148,00).

CONTATO: Juergen Heinrich Maar – email  jhmaar@yahoo.com.br.

Endereço postal: Caixa Postal 5043

                              88040-970  Florianópolis  SC.

————————————————————————————-

Profª Flávia Vasconcelos possui e recomenda estes livros para quem quer aprender um pouco mais da química dos livros didáticos e do ensino médio!