Tags

, , , ,

dedosPara especialistas, fenômeno resulta de vantagem adquirida em evolução humana.

Uma pesquisa feita por cientistas na Grã-Bretanha indica que o fato de os dedos ficarem enrugados depois de algum tempo na água pode ser uma vantagem adquirida pelo ser humano durante sua evolução ao longo de milhares de anos.

Os cientistas da Universidade de Newcastle, no norte da Inglaterra, decidiram investigar, por meio de um experimento, a razão de os dedos ficarem enrugados na água.

Eles pediram que voluntários pegassem bolas de gude imersas em um balde d’água com uma mão e as passassem para a outra por meio de uma pequena abertura, para colocar os objetos em outro local.

Os voluntários com os dedos enrugados pela umidade completaram a tarefa mais rápido do que os voluntários com os dedos lisos.

O estudo sugere, portanto, que as rugas têm a função específica de tornar mais fácil o manuseio de objetos embaixo d’água ou de superfícies molhadas em geral, o que pode ter sido uma vantagem para os primeiros humanos quando procuravam alimentos na natureza.

Primatas
dedos 2Por muito tempo, acreditava-se que os dedos enrugados indicavam simplesmente o inchaço da pele devido ao contato prolongado com a água. Ou seja, tratava-se de uma reação automática, provavelmente sem nenhuma função.

As pesquisas mais recentes, entretanto, revelam que as rugas são um sinal de vasoconstrição como resposta à água, o que, por sua vez, é uma reação controlada pelo sistema nervoso.

“Se os dedos enrugados fossem apenas resultado do inchaço da pele ao entrar em contato com a água, eles poderiam ter uma função, mas não necessariamente”, disse o cientista Tom Smulders, do Centro de Comportamento e Evolução de Newcastle.

“Por outro lado, se o sistema nervoso está ativamente controlando essa reação em certas circunstâncias e não em outras, é mais fácil concluir que há uma função por trás disso, que é resultado da evolução. E a evolução não teria selecionado essa resposta se ela não nos conferisse algum tipo de vantagem.”

Segundo os cientistas, para nossos ancestrais, ter dedos que agarram melhor objetos úmidos certamente teria sido uma vantagem na busca por alimentos em lagos e rios. Smulders afirmou que seria interessante, agora, verificar se outros animais, especialmente primatas, têm a mesma característica.

“Se ela está presente em muitos primatas, então minha opinião é que sua função original pode ter sido locomotora, ajudando a se deslocar em vegetação úmida ou árvores molhadas. Por outro lado, se for exclusiva de humanos, então podemos considerar que é algo muito mais específico, como procurar por comida dentro e à beira de rios”, explicou o pesquisador.

Fonte: G1 Ciência e Saúde