Tags

, , , , , , ,

mec

Novas matrículas em seis cursos de cinco universidades pernambucanas foram suspensas pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (19). Devido a resultados inferiores a 3 Conceito Preliminar de Curso (CPC), sofrerão medidas cautelares, que incluem perda de autonomia e interrupção do vestibular 2013. O número é menor do que havia sido divulgado pelo NE10 anteriormente, de 11 cursos.

Dos seis afetados no Estado com a impossibilidade de fazer a matrícula no próximo ano, três têm um prazo de 60 dias para adequar o corpo docente e 180 dias, a infraestrutura: engenharia civil na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), engenharia cartográfica na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e licenciatura em biologia na União de Escolas Superiores da Funeso (Unesf). O novo prazo é por causa do avanço que já tiveram entre as avaliações de 2008 e 2011.

ufrpeEssas universidades devem assumir um protocolo de compromissos com o MEC e, ainda durante o tempo de vigência do acordo, se mostrarem um plano de execução das melhorias e comprovarem a aplicação delas, poderão reabrir as matrículas. Isso quer dizer que as instituições que demonstrarem o compromisso de realizar as melhorias poderão fazer o vestibular para os cursos ameaçados ainda em 2013.

No caso dos que não tiveram desempenho superior entre 2008 e 2011 – licenciatura em matemática na Unicap, licenciatura em pedagogia no Instituto Superior de Educação de Floresta e licenciatura em biologia na Faculdade Salesiana do Nordeste (Fasne) -, as matrículas estão suspensas durante todo o próximo ano.

Essas instituições também deverão assumir um protocolo de compromissos com o MEC, criar uma comissão para acompanhar esse protocolo e definir prazos e metas para melhorar a qualidade do ensino. Serão feitas avaliações in loco ao fim do prazo, e as universidades que não cumprirem o compromisso estabelecido poderão ter a autorização de funcionamento cassada. Os alunos que já estão matriculados poderão concluir o curso normalmente.

A assessoria de imprensa da Unicap afirmou que é feita uma análise das medidas que poderão ser tomadas para evitar prejuízos aos feras aprovados na universidade. O listão foi divulgado nessa terça (18) e incluiu feras de engenharia civil e matemática e, de acordo com a instituição, apesar da medida do MEC, o calendário de matrícula permanece o mesmo, começando no próximo dia 7.

A UFRPE informou, através de nota, “que já está constituindo comissão para realizar estudos por meios dos quais será possível identificar os fatores que contribuíram para o baixo conceito dos cursos em questão”. Mesmo após a avaliação baixa, os cursos continuam sendo ofertados pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), única forma de ingressar na graduação da universidade.

unicapAUTONOMIA – Cursos que tiveram conceito abaixo de 3 em 2011 foram punidos perdendo a autonomia. Dessa forma, não poderão mais, por exemplo, abrir novas vagas ou fechar o curso sem autorização prévia do Ministério. Três universidades pernambucanas sofreram a penalidade e terão que assumir um protocolo de compromissos com o MEC.

Estão na lista três cursos da Unicap: engenharia civil, licenciatura em matemática e ufpeengenharia química. Da UFPE, são quatro: bacharelado em ciências sociais, licenciatura em história, engenharia cartográfica e engenharia de minas. Quatro também é o número de cursos afetados na Rural: licenciatura em matemática, licenciatura em química, licenciatura em história e engenharia agrícola.

Fonte: NE10.