Tags

, , , ,

Olá Feras! Este post foi retirado do blog Acerto de contas que é escrito pelo Marco Bahé, jornalista, e Pierre Lucena que é doutor em finanças, mais informações sobre eles você encontra no próprio blog.

O Esquadrão resolveu publicar o mesmo para que vocês conheçam um pouco do que acontece em muitas escolas e instituições de ensino que segregam seus espaços com intuito de aparecer em destaque nos rankings. Esta prática acontece em muitos estados, e infelizmente vem crescendo nos últimos anos, por diversos motivos.

Destacamos que, felizmente, nos dois últimos anos de vestibular da UFPE, os primeiros lugares foram alunos de escola pública, então não se preocupe se seu pai não teve condições financeiras de lhe matricular no colégio que foi primeiro lugar no ranking do ENEM! A sua aprovação no vestibular, depende de você, se não tiveres interesse de estudar, de nada lhe adianta estudar em um excelente colégio, o mérito vem por esforço e estudo, e não exclusivamente pela instituição que você estuda!

Fiquem atentos estudantes, como diz o ditado… “… nem tudo que reluz é ouro…”, nem tudo que se divulga é 100% verdade! Fique atento!

Vejamos a publicação:

Uma das formas de se fazer um bom marketing em educação é através dos resultados obtidos pela instituição.

Isso funciona com faculdades, mas principalmente com escolas de ensino médio e cursinhos.

Na verdade este padrão de rankings, muito utilizado nos EUA, serve para balizar escolhas, o que é positivo, já que agrega informações de resultados. Pode-se criticar o tipo de abordagem de resultado único, mas é melhor do que a incerteza completa.

Pois bem, desde ontem o Colégio Motivo, localizado em Boa Viagem, estampa em suas propagandas o feito obtido pelo Enem.

Segundo o Colégio, foi o primeiro lugar de Pernambuco e o 19º do Brasil.

Mas a historia não é bem assim.

O Colégio Motivo simplesmente separou sua Tropa de Elite (formada por 39 alunos) do restante dos alunos (209 estudantes) e os inscreveu como se estivessem em unidades diferentes.

Se quiser um nome mais pomposo, podemos chamar de alunos Prime e alunos Subprime.

Sua Tropa de Elite tirou nota alta, maquiando o resultado geral do Colégio.

O detalhe é que não existem duas unidades do Motivo, apenas uma.

Conversei com dois alunos que me confirmaram que isso realmente existiu. É até motivo de chacota entre os estudantes.

Passaria despercebido se a galera subprime tivesse ficado de fora da lista principal, mas como apareceu razoavelmente bem colocada, chamou a atenção de João Victor de Araújo, leitor atento do Acerto de Contas, que deixou uma mensagem no Facebook do blog, alertando o fato.

A turma Prime ficou com média 685,89 e a turma Subprime ficou com média 595,58.

Com isso, estamparam que o Motivo ficou em primeiro lugar em Pernambuco e 19º do Brasil.

Se tivessem sido mais honestos e colocados todo dentro do mesmo barco, a nota geral teria sido 609,75. Seria o 13º em Pernambuco. O primeiro colocado teria sido o Colégio Equipe.

Seria um excelente e honesto resultado.

Conversei também com dois diretores concorrentes do Motivo, que mostraram revolta com o acontecido.

Na verdade isso é um grande papelão patrocinado pela direção da escola, na tentativa de ludibriar os futuros clientes (ops, digo alunos).

O pior de tudo é a mensagem de uma instituição de ensino que se pressupõe ser um agente educacional: Seja espertalhão na sua vida, mesmo que isso não seja correto.

Lamentável!

Não deixem de ver a repercussão do caso na página do Facebook

Post publicado no blog: http://acertodecontas.blog.br/