Tags

, , , , , , ,

Não há uma resposta definitiva porque vários fatores podem afetar o processo.

Além disso, há dois tipos de fruta. As chamadas não-climatéricas, como laranja, uva, limão e abacaxi, amadurecem enquanto ainda estão no pé. Quando se desprendem naturalmente da planta, costumam estar já com o teor máximo de açúcar. É difícil definir quantos dias esse processo pode durar – a floração inicial, por exemplo, pode ser induzida quimicamente, e o clima também afeta bastante.

Já as frutas climatéricas podem ser colhidas verdes e, mesmo assim, continuam ganhando açúcar. Isso porque ela ainda está realizando trocas gasosas com o ambiente, quebrando suas reservas de amido em moléculas de frutose e glicose. Nessas, sim, é possível medir a velocidade de maturação.

Entre as que amadurecem longe do pé, a banana é a campeã no amadurecimento mais rápdio.

1º Banana – madura 7 dias após a colheita

2º Mamão – maduro 8 dias após a colheita

3º Abacate – maduro 9 dias após a colheita

4º Pêssego – maduro 10 dias após a colheita

5º Manga – madura 13 dias após a colheita

Saiba por que manter frutas no mesmo lugar podem apressar o amadurecimento

Não é à toa que sua mãe guarda tudo junto na fruteira. Se, ali no meio, houver uma fruta climatérica mais madura, ela pode acelerar o desenvolvimento das “vizinhas”. Isso porque ela produz naturalmente o gás etileno, que eleva a taxa respiratória das frutas em até quatro vezes. O truque funciona ainda melhor se todas forem embrulhadas em saco plástico ou jornal: o calor favorece o processo de amadurecimento junto ao gás etileno.

Fonte: Revista Mundo Estranho, ed. 125, junho, 2012.