Tags

, , , , , , , , ,

Olá Feras!

A greve da UFPE encerrou hoje e aguardamos ansiosos pelo encerramento da greve da UFRPE, e demais instituições federais que ainda estão em paralisação de suas aulas. Com esta paralisação, o semestre sofre alterações e as aulas da UFPE são retomadas no dia 17 de setembro de 2012.

Mesmo com a greve, todos os estudantes almejam o ingresso em uma instituição pública pois ela é ‘gratuita’ e com ensino de qualidade. Pois, foi isto que mostrou o Ranking Universitário FOLHA (RUF). Criado pela FOLHA que definiu uma metodologia inédita, baseada em rankings internacionais, como o ranking global THE (Times Higher Education), o QS (Quacquarelli Symonds) e a ARWU (ranking de Xangai), e adaptada ao contexto brasileiro. Já se esperava que a USP ficasse em 1º lugar, pois ela se encontrar entre as 200 melhores instituições do mundo, sendo a 1ª da América Latina.

Foram classificadas 232 instituições de ensino superior brasileiras, sendo 41 faculdades e centros universitários e 191 universidades -instituições com foco em pesquisa e autonomia de ensino, conforme definição do MEC.  A UFPE ficou em 10º lugar no ranking geral das universidades de todo o país, a UFRPE em 52º, um indicativo bom, ao considerarmos o total de instituições avaliadas.

Foram avaliados mercado de trabalho, inovação, qualidade de pesquisa, dentre outros. Os indicadores de reputação no mercado de trabalho e de qualidade de ensino foram desenvolvidos a partir de entrevistas feitas pelo Datafolha com pesquisadores e com executivos de Recursos Humanos.

Fontes

Foram consultados 597 pesquisadores com grande produção científica, de acordo com o CNPq, a maior agência de fomento à ciência do país. Também foram ouvidos 1.212 responsáveis pelo setor de Recursos Humanos de empresas, escolas e outras instituições que contratam profissionais nos 20 cursos que mais formam no país, como administração e direito. Os dois grupos, o de pesquisadores e o de especialistas em mercado de trabalho, listaram as instituições de ensino consideradas melhores por eles – universidades, faculdades ou centros universitários – na área em que atuam profissionalmente. As instituições que tiveram pelo menos três menções nessas entrevistas feitas pelo Datafolha foram consideradas na classificação. A UFPE aparece com indicadores nos melhores cursos listados abaixo. As instituições entre parenteses também aparecem no ranking com os melhores cursos.

  • DIREITO
  • BIOLOGIA (UPE)
  • ADMINISTRAÇÃO
  • CIENCIAS CONTÁBEIS
  • EDUCAÇÃO FÍSICA (UPE)
  • ENFERMAGEM (UPE)
  • ENGENHARIAS (exceto FLORESTAL, AGRONOMIA E SIMILARES) – UPE e UNICAP aparecem no ranking
  • FARMÁCIA
  • FISIOTERAPIA
  • HISTÓRIA (UNICAP e UPE)
  • MATEMÁTICA (UNICAP e UPE)
  • PEDAGOGIA (FAFIRE, UNICAP e UPE)
  • PORTUGUÊS/LITERATURA/LÍNGUAS (UNICAP e UPE)
  • PSICOLOGIA (UNICAP)
  • SERVIÇO SOCIAL (UNICAP)
  • SISTEMA DE INFORMAÇÃO (FBV)

Na listagem geral, constam universidades, institutos, faculdades e centros universitários, por isto a presença de instituições particulares.

Mesmo não aparecendo no ranking dos melhores cursos, pela metodologia utilizadas a instituição deveria ser citada por 3 avaliadores diferentes, a UFRPE aparece em uma boa indicação geral do ranking. Abaixo a colocação as instituições pernambucos que foram avaliadas.

Para visualizar todas as universidades do país, e os critérios de avaliação clique aqui.

Ensino superior no Brasil

O ensino superior brasileiro é composto por 2.377 instituições de ensino superior, de acordo com dados do MEC.

Desse total, 85% são faculdades, 8% são universidades, 5,3 centros tecnológicos e 1,6% são institutos tecnológicos.

As universidades são as escolas que têm pelo menos um terço do seu corpo docente com mestrado ou doutorado e que são obrigadas a fazerem pesquisa. Essas instituições também têm autonomia de ensino, por exemplo para criar novos cursos.

Hoje, 26,7% dos adultos em idade universitária no país (de 18 a 24 anos) estão matriculados no ensino superior. A média é cerca de três vezes menor do que em países europeus e nos Estados Unidos.

Do total de instituições de ensino superior brasileiras, 2.100 são privadas (de acordo com dados do MEC de 2010). Esse número dobrou em dez anos: eram 1.004 em 2000.

Fonte: FOLHA / PUBLIFOLHA