Tags

, , , ,

Descubra o nome desses cientistas que contribuíram com a ciência química através de suas pesquisas. Escreva o nome deles nos comentários.

Em 18 de Junho de 1956 foi criado o Conselho Federal de Química (CFQ) e os Conselhos Regionais de Química (CRQ’s), no governo do então presidente, Juscelino Kubitschek. Mas a profissão só foi regulamentada em 1934.

Devido a criação deste órgãos, foi instituído para o mesmo dia, o Dia do Químico. Este profissional pode atuar em diversas áreas, dependendo do tipo de formação: Técnico, Bacharel, Licenciatura, Mestrado e Doutorado em áreas específicas. Além da Engenhraria Química e Química Industrial.

O Químico e deve fazer isso tentando cada vez mais utilizar reagentes menos tóxicos e obter produtos em processos cada vez mais limpos e que geram menos subprodutos poluentes e que degradam a natureza.

As principais áreas de atuação do Químico são

i) o ensino médio e superior nas disciplinas de Ciências Químicas;

ii) a responsabilidade técnica por empresas do setor químico;

iii) o planejamento, a implantação e a administração de laboratórios e o controle de qualidade de matérias-primas e produtos acabados. Para aqueles que ingressam em programas de pós-graduação, a pesquisa e o desenvolvimento de novos produtos e processos e o exercício da docência no ensino superior são as opções mais freqüentes.

Entre as atividades do Químico estão incluídas a aplicação de leis e métodos específicos no desenvolvimento de novas técnicas e processos, visando preparar ou isolar novos produtos, encontrar outras aplicações para os já existentes e proteção do meio ambiente. Desse modo, o Químico desempenha, atualmente, um papel dos mais relevantes no progresso industrial, econômico e social do País.

As habilidades exigidas pelo mercado podem variar em função da área de atuação. Na indústria, por exemplo, é importante ter boa formação básica, dominar uma ou duas línguas estrangeiras – o inglês é imprescindível – e fazer estágios em empresas do setor durante a graduação. Para o ensino de nível médio buscam-se o Químico que tenha boa formação pedagógica, cursos de especialização e estágios na área de ensino.

Para o ensino superior, além do mestrado e/ou do doutorado, a produção acadêmico-científica é bastante valorizada. Para isso, existem várias universidades no Brasil com cursos de Química com pesquisas em Química de nível internacional,  sendo este nível de excelência atestado por diversos órgãos governamentais e privado.

O leque de opções permite ao profissional da Química ocupar cargos de relevância em indústrias químicas, farmacêuticas, de alimentos, cosméticos e têxteis, em instituições de ensino de nível superior e médio (neste caso específico existe uma forte demanda por professores), em órgãos de controle e fiscalização, no comércio, na agricultura e nas ciências forenses. Todos estes fatores fazem do Químico um profissional que tende a se valorizar cada vez mais, sendo sua ação primordial em qualquer sociedade desenvolvida.

Parabenizamos especialmente a química do Esquadrão do Conhecimento, Profª Flávia Vasconcelos, que no momento faz seu doutorado na USP, na área de ensino de Química.