Tags

, , ,

Olá FEras, segue abaixo, todas as questões sobre a temática da aula de Química (Química na Cozinha) vista no Mega Aulão 2011!

1.O suco extraído do repolho roxo pode ser utilizado como indicador do caráter ácido (pH entre O e 7) ou básico (pH entre 7 e 14) de diferentes soluções. Misturando-se um pouco de suco de repolho e da solução, a mistura passa a apresentar diferentes cores, segundo sua natureza ácida ou básica, de acordo com a escala abaixo.

Algumas soluções foram testadas com esse indicador, produzindo os seguintes resultados:

De acordo com esses resultados, as soluções l, II, III e IV têm, respectivamente, caráter:

a)ácido/básico/básico/ácido.                b)ácido/básico/ácido/básico.

c)básico/ácido/básico/ácido.               d)ácido/ácido/básico/básico.

e)básico/básico/ácido/ácido.

 Comentário: Pela escala de cor presente no quadro, tem-se as substâncias amoníaco e leite de magnésia e como básicas, e vinagre e leite de vaca como substâncias ácida. Enfatizo que esta classificação ocorre com mudança de cor, devido a presença do íons H+ ou OH- presente como ligantes da substância indacadora.Ou seja, com a presença de cada íon a substância indicadora muda de cor.

2. As misturas efervescentes, em pó ou em comprimidos são comuns para a administração de vitamina C ou de medicamentos para azia. Essa forma farmacêutica sólida foi desenvolvida para facilitar o transporte, aumentar a estabilidade de substâncias e, quando em solução, acelerar a absorção do fármaco pelo organismo. As matérias-primas que atuam na efervescência são, em geral, o ácido tartárico ou o ácido cítrico que reagem com um sal de caráter básico, como o bicarbonato de sódio (NaHCO3), quando em contato com a água. A partir do contato da mistura efervescente com a água, ocorre uma série de reações químicas simultâneas: liberação de íons, formação de ácido e liberação de gás carbônico – gerando a efervescência. As equações a seguir representam as etapas da reação da mistura efervescente de água, em que foram omitidos os estados de agregação dos reagentes, e H3A representa o ácido cítrico.

A ionização, a dissociação iônica, a formação de um ácido e a liberação de um gás
ocorrem, respectivamente, nas seguintes etapas:

a) IV, I,II e III
b) I, IV, III e II
c) IV, III, I e II

d) I, IV, II eIII

e) IV, I, III e II

Comentários: Reação de ionização é caracterizada pela formação de íons (na presença de água) a partir de substâncias que apresentação ligações covalente (como os ácidos inorgânicos); Reação de dissociação, segundo Arrhenius, bases e sais apresentação ligações iônicas, e estas quando na presença de água geram os íons correspondentes. Formação de gás, presente nas equações é a reação II a partir da reação de decomposição de ácido carbônico. E a formação do ácido, reação III, a partir do íon hidrogênio e ânion bicarbonato.

3. As características dos vinhos dependem do grau de maturação das uvas nas parreiras porque as concentrações de diversas substâncias da composição das uvas variam à medida que as uvas vão amadurecendo. O gráfico a seguir mostra a variação da concentração de três substâncias presentes em uvas, em função do tempo.

O teor alcoólico do vinho deve-se à fermentação dos açúcares do suco de uva. Por sua
vez, a acidez do vinho produzido é proporcional à concentração dos ácidos tartárico e málico. Considerando-se as diferentes características desejadas, as uvas podem ser colhidas

a) mais cedo, para a obtenção de vinhos menos ácidos e menos alcoólicos.

b) mais cedo, para a obtenção de vinhos mais ácidos e mais alcoólicos.

c) mais tarde, para a obtenção de vinhos mais alcoólicos e menos ácidos.

d) mais cedo e ser fermentadas por mais tempo, para a obtenção de vinhos mais alcoólicos.

e) mais tarde e ser fermentadas por menos tempo, para a obtenção de vinhos menos
alcoólicos.

Comentários: Quanto maior a quantidade de açúcares, maior será a produção de substâncias mais alcóolicas (devido a fermentação) e menos ácidas (de acordo com o gráfico, esta relação é inversamente proporcional).